Hospital Metropolitano lança campanha Adorno Zero ‘Mostre Sua Beleza Natural’

 em Hospital Metropolitano, Notícias

O Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires lançou nesta terça-feira (05)a campanha intitulada: ‘Adorno Zero – Mostre Sua Beleza Natural’, para o não uso de adornos (pulseiras, anéis, relógios, colares, entre outros). A campanha objetiva sensibilizar os funcionários sobre os riscos causados pelo uso de adornos em ambientes hospitalares.

De acordo com a coordenadora da SCIH, Adellucia Silva, as abordagens ocorrem com todos os profissionais. “A nossa orientação se dirige a todos que atuam na instituição, seja da parte administrativa ou assistencial, cujo os profissionais prestam assistência ao paciente e que de alguma forma podem ter contato com fluidos, secreções e qualquer tipo de matéria orgânica proveniente do processo assistencial, e também aqueles que manipulam alimentos e dietas, visando garantir a sua própria segurança”, declarou.

Um marco inicial da campanha foi uma brincadeira numa moldura onde cada trabalhador pode fazer uma foto no espaço que tem como slogan “mostre a sua beleza natural”. “Buscamos promover a mudança da cultura e sabemos que unhas comprimidas e adornos como anéis, fazem com que a higienização acabe sendo inadequada. Nós, enquanto Controle de Infecção, zelamos muito pela higiene das mãos”, afirmou a enfermeira do SCIH, Juliana Macena.

Segundo a Norma Regulamentadora NR 32, todo trabalhador do serviço de saúde, bem como aquele que exerce atividades de promoção e assistência à saúde exposto a agente biológico, independentemente da sua função, deve evitar o uso de adornos no ambiente de trabalho, para prevenir infecção. Além disto, as Metas Internacionais de Segurança do Paciente preconiza a redução dos riscos de infecções associadas a cuidados de saúde, ou seja, o não uso de adornos.

Para Anny Michele, coordenadora de enfermagem e participante da ação, a campanha vai melhorar ainda mais a segurança e a proteção dos trabalhadores que atuam na assistência à saúde, contribuindo para a diminuição dos riscos de infecção no hospital. “Um fato importante apresentado pela equipe do SCIH é que essa atitude visa não só a segurança dos nossos pacientes, mas também a nossa proteção enquanto profissionais de saúde, ficou claro que ela não se aplica somente a médicos e enfermeiros, mas a qualquer trabalhador da instituição”, destacou.

Essa ação educativa itinerante em diversos setores do hospital, seguirá pelas próximas semanas oportunizando todo nosso quadro funcional”, afirmou a gerente de enfermagem, Katia Jacqueline. “No momento das abordagens, aqueles que detectamos estar usando algum tipo de adorno, entregamos saquinhos para que sejam guardados e fora do complexo hospitalar fazer o uso desejado”, acrescentou.

  Segundo dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as mãos são a principal via de transmissão de microrganismos durante a assistência de um paciente, e a pele humana funciona como um reservatório desses microrganismos, que podem ser transferidos de uma superfície para outra por meio de contato direto (pele com pele) e indireto (com objetos e superfícies).

 

Postagens Recentes