Hospital Metropolitano realiza entrega das cartas do Projeto Palavras que Curam

 em covid-19, Humanização Hospitalar, Notícias

Em clima junino, ao som da sanfona, com sorriso nos rostos e gestos de carinho por todas as partes, os profissionais de saúde do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires e Hospital Solidário, foram acolhidos em suas trocas de plantões na noite desta segunda-feira (29), recebendo em mãos as cartas enviadas para o e-mail da 2ª edição do projeto Palavras que Curam.

Um momento de grande emoção, como definiu a enfermeira Edneuza Araújo. “Estou emocionada, feliz e muito agradecida em sentir por meio dessa carta o apoio e a torcida de quem não nos conhece, mas reconhece o trabalho que desempenhamos neste momento difícil de combate à Covid-19. Quero agradecer a pessoa que me escreveu, também as equipes envolvidas nesse lindo projeto, por pensar e cuidar de nós colaboradores. Esta carta eu vou guardar para sempre”, afirmou.

Os serviços de Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional da instituição, são os responsáveis pela iniciativa. A terapeuta ocupacional e supervisora do setor, Renata Gomes, explicou sobre o projeto. “Com o tema: Viralizando o amor e cuidado, buscamos nesta 2ª edição direcionar o nosso olhar para àqueles que cuidam, os nossos profissionais. Ficamos bastante satisfeitos com o resultado e assim constatarmos que há um grande time por trás dos muros dos nossos hospitais, que torcem por nós”, pontuou.

Já, a supervisora da Fonoaudiologia, Tatiana Aires, reforçou que o objetivo do projeto foi alcançado. “O nosso desejo era que cada colaborador, técnico, auxiliar de serviços gerais, médicos, enfermeiros, entre outros, se sentissem afagados pelo carinho e reconhecimento das pessoas que entendem o quanto o trabalho desenvolvido por eles têm sido significativo neste momento que vivemos. E assim, aconteceu. Nenhum profissional deixou de ser lembrado, todos receberam mensagens de incentivo e apoio da população. Estamos gratos”, declarou.

De acordo com a coordenadora de Comunicação, Mayara Dantas, a adesão revelou também o sucesso da campanha. “Recebemos por e-mail mais de 250 cartas, oriundas de diversos municípios do nosso estado. Várias escolas que estão com atividades online, nos contactaram para aderir a campanha, e como atividade extra aos alunos, incentivaram crianças e adolescentes a manifestarem sua gratidão e respeito aos profissionais. Ainda no lançamento do projeto, contamos com apoio e divulgação das emissoras de televisão, o que nos rendeu uma maior visibilidade. Além das redes sociais, em que constatamos uma onda de compartilhamento de boas mensagens e depoimentos. Um projeto abraçado por quem reconhece a luta diária nas instituições de saúde. Não há outra palavra, se não, gratidão”, concluiu.

Na ocasião, o sanfoneiro Marcel Gomes, prestou homenagem alegrando todos os colaboradores com canções juninas. Além das doações alimentícias distribuídas pelas empresas, Açaí Empório e Boteco dos Estados. “O que fazemos é uma forma de agradecermos o que cada um desses profissionais tem feito pela sociedade. Ficamos felizes por contribuir na renovação de energia deles, no qual merecem toda nossa admiração e homenagem”, disse Mário Guimarães, gerente do Açaí Empório.

Palavras que Curam“O projeto surgiu baseado na metodologia internacional Slow Medicine, traduzido para o português como Medicina Sem Pressa. Um método que vai além nos cuidados e traz um olhar mais direcionado e humanizado para com os assistidos. Em Dezembro de 2019 ocorreu a primeira temporada, direcionada aos pacientes. Foram mais de 80 cartas lidas a beira leito, ao som de violino para os internos, pelas equipes responsáveis pelo projeto, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional. Nesta segunda edição, uma homenagem foi prestada aos profissionais que atuam na linha de frente no combate ao Coronavírus.

Postagens Recentes