Projetos desenvolvidos pelas equipes de Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional do Hospital Metropolitano é destaque no 28º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia

 em Humanização, Humanização Hospitalar, Notícias, Pioneirismo

Durante os dias 07 a 10 de outubro, a Equipe de Fonoaudiologia do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, participou do 28º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 5º Congresso Líbero Americano da área. De forma on-line, toda a equipe da unidade, se uniu aos mais de 4.000 profissionais em Fonoaudiologia que discutiram sobre Comunicação, Tecnologia e Humanização.

Os fonoaudiólogos, em conjunto com a equipe de Terapia Ocupacional, desenvolveram dois grandes projetos de humanização: o ‘Luau Entoando o Amor’ e o ‘Palavras que Curam’. Ambos, realizados durante o ano de 2019 e submetidos para serem apresentados no Congresso.

Deyverson Evangelista, fonoaudiólogo e membro da equipe, teve a oportunidade de apresentar o projeto do ‘Luau Entoando o Amor’. “Observar o diferencial em fazer uma Fonoaudiologia mais humanizada e que vai além dos aspectos técnicos do nosso trabalho, é maravilhoso. Os avaliadores deram um feedback muito interessante e elogiaram a nossa criatividade e capacidade em envolver tantos profissionais em um projeto, afirmando que este, é um exemplo a ser seguido”, pontuou.

Já o projeto ‘Palavras Que Curam’, desenvolvido com o objetivo de entregar cartas aos pacientes, foi compartilhado no congresso pela fonoaudióloga, Angelise Cordeiro. “Esta foi uma oportunidade única de mostrarmos as nossas experiências exitosas e o Palavras Que Curam se tornou um grande meio de estimular a linguagem expressiva oral. Sem dúvidas, estamos muito encorajados pelas palavras de apoio, diante do nosso olhar holístico para o paciente”, declarou.

Os Fonoaudiólogos que atuam no Hospital Metropolitano, exercem um papel fundamental na rotina dos pacientes cardiopatas e neurológicos da unidade, a fim de promover uma alimentação segura e comunicação eficaz. Segundo Tatiana Aires, fonoaudióloga e supervisora da equipe, “vimos no congresso a oportunidade de atualização e também em apresentarmos o que estamos realizando em nossa unidade. Ocorreram diversas mesas redondas e grupos de discussão para que tudo possa culminar em oferecer o melhor aos nossos pacientes” destacou a supervisora, acrescentando que a equipe segue desenvolvendo outros trabalhos e se preparando para o congresso do próximo ano, qual abordarão as atuações profissionais no tratamento da Covid-19.

Postagens Recentes